quinta-feira, 15 de julho de 2010

Palavras

As palavras são reveladoras,
sinais do tempo,
marcas do passado,
sonhos futuros,
premonições,
angústias,
tormentos,
pesadelos...
Doces emoções,
memórias eternizadas no papel!
As palavras ditas cara a cara,
as que não se dizem, apenas se pensam,
as que se escrevem...
Todas elas pontuam momentos,
acentuam emoções,
poetizam realidades,
destroem sensibilidades,
magoam mais do que qualquer dor física
ou, tão simplesmente, acalentam,
amamentam para sempre as nossas fragilidades,
porque o poder das palavras é magnânimo,
mães Universais da glória e da derrota,
do amor e da solidão,
da vida e da morte.
E quão magnânimo é quem as entende!

3 comentários:

  1. Olá, correu tudo bem? Fico feliz por te ler de volta.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá, Que bom! Já tens ânimo para continuar... como sempre. Gostei do teu poema. Começa a ser tempo de pensar seriamente em publicar.
    Beiinhos
    Teresinha

    ResponderEliminar
  3. Célia, é por isto tudo que amo as palavras ditas ou até mesmo as caladas, mostradas no corpo, gesticuladas... Amei seu poema!!!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...