sábado, 30 de abril de 2011

Azul


(imagem do Google)

Abro a minha mente

a um vasto mar azul.

Pinto a frescura que sai do céu

e se dilui no mar

e sinto-me em paz comigo.

Bebo a inspiração que me toca

com a magia do azul

e sinto as ideias fluírem

numa profusão de palavras

que exteriorizo

com clareza intuitiva.

A azul pinto a lealdade,

a sabedoria, a confiança,

a inteligência, a verdade,

a eternidade e a confiança.

Pinto a vastidão de céu,

a fé que bebo em Deus,

a plena vivência de tudo

e a procura da perfeição.

A azul mato a sede mental,

bebendo um refrescante

copo de inspiração.
                           Célia Gil

5 comentários:

  1. E est azul infinito nasce no peito e pinta todas ascores e coisas da vida.
    Lindo!

    ResponderEliminar
  2. Adoro o AZUL e adoro o amr.Só poderia gostar da poesia!Linda! beijos,, ótimo fds,chica

    ResponderEliminar
  3. Olá Célia que cantinho delicado e inspirador este teu *MARAVILHOSO* li teus escritos e de já te convido para o 4º evento do Ostra da Poesia que ocorrerá brevemente. estou te seguindo com imenso prazer. beijos!

    ResponderEliminar
  4. Bom dia, querida amiga Célia.

    Lindo poema. O azul me transporta para o infinito.

    Um grande abraço.
    Muito obrigada pela honra da sua visita.
    Eu também estou lhe seguindo, com muito prazer.

    Maria Auxiliadora (Amapola)

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pelas visitas e comentários maravilhosos!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...