quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O passado na ponta da caneta



Leve é a pena que escreve
as memórias do passado
e que o papel em si recebe
com mostras de bom grado.

Suaves, melancólicas,
gemem suavemente,
alegres, tristes, bucólicas,
insinuam-se no presente.

O papel grita por elas
num tom de quase alegria
e ainda que não sejam todas belas,
derretem-se perante a caneta-guia.

Receio de caírem no esquecimento?
Desejo de serem lidas?
O que é certo é que nesse momento
libertam histórias esquecidas.

Esquecidas nas malhas do tempo,
onde aranhas teceram teias.
Soltam o seu lamento
e apoderam-se das tuas veias.

Nasce a poesia memorialista,
nasce na alma a inquietude,
nasce a derrota e a conquista,
nasce a doença e a saúde.

Nasce o grito de vitória
da atleta presa na fotografia,
renasce a sede de glória
da taça de vitórias vazia.

E os beijos que se deram,
as lágrimas e os sorrisos,
os momentos que se viveram,
os dias adormecidos.

Renasce o bem-querer
de quantos nos quiseram bem
e é como um renascer
do menino em Belém.

Porque tudo tem magia,
tudo volta a acontecer
na folha branca que guia
a mão que continua a escrever.


13 comentários:

  1. Muito bom seu texto, adorei. Escrever acho que é amelhor forma de desabafar-se. Lindo.

    ResponderEliminar
  2. "O Passado na ponta da caneta"...*))
    "
    Porque tudo tem magia*...na mão que continua a escrever!"
    Belo*, verdadeiro...poema suave e perfeito pra mim, adorei* *
    Boa noite, bjusss

    ResponderEliminar
  3. Maravilha.Estás cada vez mais inspirada. E que essa magia continue a acontecer e tu enchas folhas e mais folhas com o teu escrever... beijos,chica

    ResponderEliminar
  4. Belo texto Célia!
    Escrever é umna tarefa da alma.
    Beijos e bom dia!

    ResponderEliminar
  5. Olá,Célia!!

    Em versos a vida de aprendizagem e evolução!!!!
    Tão belos seus versos querida!!!!!Me senti profundamente emocionada,retrataste tão bem a verdade da vida!Nem sempre são só flores,mas mesmo com as espinhos podemos aprender e continuar escrevendo!!Sempre renascendo!!!!
    beijos!!
    Bom final de semana!

    ResponderEliminar
  6. Querida, vou te deixar o meu email:
    macgoes520@hotmail.com

    ResponderEliminar
  7. Oi Célia,
    Muito lindo!
    As memórias fluem quando nos dispomos a registrá-las através da escrita.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Célia, muitas vezes subscrevo a ideia que o importante é o presente.
    Não posso, contudo, deixar de reconhecer que o que sou hoje é, em grande medida, o resultado do que fui no passado.
    O teu texto é terno, delicado, doce... muito lindo.
    Obrigada pelo carinho, minha amiga, que espero continuar a merecer.
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Celinha
    Lindo!!!!!!!!!!!!Cada vev mais talentosa e inspirada!Bjkas, minha linda!post perfeito!!!

    ResponderEliminar
  10. Célia, para mim já é Dezembro (Natal), está um frio de rachar... e vou receber um presente.

    Brigada, linda, brigada!
    Beijo da Nina

    ResponderEliminar
  11. Celia,como isso é verdade!A escrita registra mesmo os momentos passados e deixa transbordar de novo antigas emoções!Linda sua poesia!Bjs,

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...