terça-feira, 22 de maio de 2012

Rainha do fruto perfeito

Antes da postagem de hoje, gostaria de compartilhar o estado da minha horta. É ótimo poder cuidar dela. E até já tenho uma amostra de pêssegos e cerejas.

Do lado esquerdo, os morangueiros estão viçosos, com alguns morangos a amadurecerem e muita flor. Depois o canteiro das alfaces, bem verdejante. Atrás estão pimentos, feijão, uma amoreira e uma framboesa. No canteiro de cá couve coração, couve penca, courgete, pepino, couve branca e cebolas. 
Aqui as ervas aromáticas. Já cortei algumas para secar, como os orégão, o alecrim, o caril e o serpão. Restam umas alfaces que tenho ido colhendo para cultivar melancia, melão e meloa.

O pessegueiro, apesar de tão pequenino, não quer ficar atrás e os pêssegos lá estão, felizes da vida.
As flores não podiam faltar a dar cor à gravilha.
Jarros compõem o vaso de entrada, misturam-se os rosa, pretos e escondem-se ainda atrás os brancos. À frente quero acrescentar os amarelos/laranjas.
E agora a flor dos meus olhos, a minha cerejeira já com dez cerejas! E tudo regado por boa água, já que fizemos um furo!  E aqui vai o poema inspirado nesta magnífica árvore e que dá título à postagem:

Coroei aquela cerejeira
rainha do meu sonho.
Ela agradeceu, altaneira,
curvando sobre mim
lindo brincos vermelhos.

A nossa história
começou numa manhã de primavera,
o sol ainda há pouco despontara
quando te vi,
da janela da sala.
O sol beijava o orvalho da manhã,
as tuas folhas sacudiam-se
banhando-se ao sabor do vento.
Quando me aproximei,
fiquei presa ao deslumbramento
de um pequeno botão de flor
de vida sedento
que abriu em flor
branco-rosado de cetim.
Olhei-a...
Olhou para mim...

E todos os dias uma nova flor
nascia aqui e ali
enfeitando tudo em seu redor.
Longas tardes em conversas
sobre tudo e sobre nada,
 memórias dispersas
de uma vida passada.

E as flores de cetim
deram lugar a frutos,
pequenos botões verdes
denunciando futuras vitórias,
que foram amadurecendo,
corando com as minhas histórias.

Assim foi, assim aconteceu
esta ligação tão intensa,
a tua fruta amadureceu
esplêndida e sumarenta.

E daqui a muito tempo,
quando eu já for velhinha,
ainda me sentarei,
lá pela tardinha
e te confidenciarei
tudo o que me vai no peito.
Os meus netos correrão
à procura do fruto eleito.
Verás, considerar-te-ão
para sempre
rainha do fruto perfeito!






11 comentários:

  1. Em primeiro lugar devo dizer que tua horta está linda, bem cuidada.Um encanto!

    E a árvore escolhida, a cerejeira, para a poesia, linda.

    Adorei a poesia e como é bom acompanhar flor a flore e depois ver os frutos lindos e saber que a arvore será parceira de longos e longos anos,não?

    Maravilhoso teu post! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. amo a terra!..parabéns pela horta!
    e tudo o mais, colorido, saudável..que delícia!
    os versos tem a cor e o sabor do lindo frutinho.
    beijos querida..

    ResponderEliminar
  3. Que legal tua horta, e a cerejeira maravilhosa, assim como teu poema, até deu vontade de te visitar e curtir esse local aconchegante.
    Beijosss

    ResponderEliminar
  4. Parabéns, a horta está linda!

    Beijo da Nita.

    ResponderEliminar
  5. Célia, que maravilha! Do fundo mais fundo de mim, repito, que maravilha!
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Célia, que espetáculo, fiquei maravilhada com sua horta, já tentei cultivar algumas coisas sem utilizar agrotóxicos, porém, a couve, por exemplo, foi impossível lutar contra os pulgões e lagartas. Vc tem alguma dica?

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Olá Célia,

    A horta está linda e muito bem cuidada.
    A bela cerejeira inspirou-lhe um lindo poema.

    Sempre quis ter uma árvore plantada por mim. Fiz isso em nosso
    chalé. Plantei uma goiabeira que está enorme, mas que , infelizmente, só dá goiaba bichada. Uma pena, mas a árvore está lá, firme e forte (rsrsrsrsrs).

    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Fiquei encantada com sua horta. As cerejeiras me deram água na boca..
    Beijinhs

    ResponderEliminar
  9. Celia,uma beleza sua horta e inspirou uma linda poesia!BJS e meu carinho!

    ResponderEliminar
  10. Olá,Célia!!

    Primeiro vou falar da sua horta, como mudou!!Tudo crescendo!!Lembro da imagem dos canteirinhos semeados!E agora, estão plenos!!!Imagino o carinho que dedicas a este cantinho!
    O amor sempre faz tudo mais bonito!!
    E sua poesia só ressalta tudo isso!Belíssimo!!!!
    Beijos,minha amiga!!!
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  11. Célia uma beleza só possível quando se ama a vida


    deixo poesia e o convite: passa no meu blog de dedais...

    Consenso

    Consenso é palavra bonita
    Que muita gente pergunta
    O que dizer?
    Pois consenso é muitas vezes
    Apenas uma palavra de dicionário


    Consenso - certeza
    Consenso - equilíbrio
    Consenso - anuência
    Consenso - Tanta coisa...


    Mas no dia a dia
    Não sinto nenhum consenso,
    ao nosso redor...
    E é pena...
    Pois consenso...
    É apenas o pouco ou nada.
    Ter ideias e partilhá-las
    E respeitar as do outro lado
    E nas duas partes
    Surge o consenso!
    Que afinal...
    É tão fácil de conseguir!...
    É só preciso... querer!...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...