quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Outono no meu peito


Na minha alma impera o outono,
há sentimentos contraditórios
que se difundem no meu peito,
sentimentos puros, simplesmente ilusórios
aos quais me submeto, me sujeito.
Impregna-me o perfume da instabilidade,
a beleza dos campos de cogumelos semeados,
medronhos vermelhos dão cor ao castanho
das folhas secas caídas de ramos cansados.
Cheira a humidade, a caruncho, a terra...
É a natureza, aos poucos,  a apodrecer,
a reagir ao frio estonteante que a aterra.
E a nossa alma também hiberna,
também precisa morrer para renascer,
também ela apodrece, se prostra na caserna
à espera de um novo amanhecer.
Faltam ideias, vontade, iniciativa,
sobeja a preguiça, a ronha, a rotina,
é a mente cansada que já não se sente viva
que precisa de mudar a sua sina.
É preciso acordar a vida que adormece
nesta cama de folhas outonais,
tornar em novo dia a noite que escurece
recuperar todas as forças vitais.


9 comentários:

  1. Linda poesia e bem significativa, como sempre fazes! Gostei e recuperar as forças é preciso sempre!! Lindo ! beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. oi Celia,

    pra mim o outono é a estação de recolhimento e de colocar os pensamentos em ordem...
    sempre me sinto assim,quando as folhas caem...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Semeou-se, plantou-se...colheu-se! A terra merece o seu descanso para ser renovada! Tal como nós necessitamos desse poisio para renascer com mais vitalidade e uma nova vida!
    Um poema a que eu chamaria "O ciclo da vida". Muito belo, mesmo.
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  4. Olá,Célia!

    Belíssima poesia,minha amiga!Linda e profunda!O outono instiga várias reflexões,me sinto hibernar...
    Beijos e meu carinho!

    ResponderEliminar
  5. Linda falas minha amiga, o outono te trouxe bela inspiração e ainda por cima no final traz uma linda mensagem, adorei, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  6. Nem sempre deixo sinais, mas venho muitas vezes procurar-me, neste cantinho de alma... Beijinh, Célia.

    ResponderEliminar

  7. Olá Célia,

    Vejo o outono como uma estação bem melancólica.
    Linda a poesia.
    Adorei ler.

    Beijo e obrigada pela visita.

    ResponderEliminar
  8. Bom dia minha linda !!!!!
    Saudades de ti e dos teus escritos...
    Poema lindo nesta cama de folhas que adornastes muito bem nas escritas...
    bjssssssssssss

    ResponderEliminar
  9. Minha querida

    Melancólico e belo como o Outono este poema que adorei ler.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...