quinta-feira, 28 de julho de 2011

Quem sou eu para te impedir de partir?



Não te prendas por mim…
Parte quando achares
que chegou a hora de partir.
O meu amor
é uma cela aberta
que só recolhe quem vem por bem,
onde só permanece
quem quer ficar.

Não te vou julgar, descansa!
Podes partir…
A mágoa é uma ferida que sara.
Nos meus olhos
não mora apenas a tristeza,
são ninhos
que acolhem infindos sentimentos.

Se partires, faz-me um favor:
não voltes!
O meu coração é uma grande casa
onde cabe muita gente,
mas que gosta da constância
dos que o habitam.
Não gosta de vaivéns
ou falsos arrependimentos.

Por isso, se te fores,
vai-te de vez!

15 comentários:

  1. Lindas, decididas e fortes palavras...beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. Obrigada por sua visita ao meu blog.Você é luz.Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Taí uma grande coragem da sua parte, se fores, vai-te de vez...dói, e muito, a partida de quem a gente ama, fica na lembrança e machuca o coração, mas um dia passa, e aí terá outros motivos para se alegrar, outro amor, outros sonhos, adorei o texto, beijos

    ResponderEliminar
  4. Célia
    Me emocionei!
    Linda a música,e o poema maravilhoso...
    Sou muito emotiva e esse poema retratou muito bem uma fase da minha vida.
    Beijos e tenha um bom dia

    ResponderEliminar
  5. Voltei!
    Para agradecer a visita, será sempre bem-vinda.
    Bjos

    ResponderEliminar
  6. Muito bonito. Acho que quando certas pessoas decidem sair da nossa vida realmente depois não devem mesmo voltar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. que lindo... me entristeci com tuas palavras... é triste quando quem amamos nos deixam... quando vão ao longe sem olhar pra trás... nosso coração fica em pedaços... com o tempo conseguimos colar esses pedaços... mas sempre, sempre fica faltando um...

    Abraço.

    Lindo Poema.

    ResponderEliminar
  8. oi Celinha,

    lindo,
    mas tão triste,
    acredito no amor que perdura,
    mesmo com a distância,
    e se for para ser,
    ele voltará para ficar...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Hola Celia, hace algún tiempo que no nos comentamos y vengo a saludarte y pedirte que recojas un premio que está en el post del día 27 de junio , lunes Premio para poetas y escritores, espero que te guste.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  10. Minha linda flor do narciso....

    Que bom ler vc... como sempre adorei!


    bjs meus

    Catita

    ResponderEliminar
  11. Celinha, querida
    Estarei "fora do ar" até dia 1º de agosto, quando virei com novidades na coluna da direita, uma vez que é virada de mês. Me aguardem! Eventualmente, se for possível,postarei alguma texto interessante, mas as idas aos blogs de meus queridos amigos, só terei condicões para fazê-las na segunda-feira. Beijos e até a volta!!!

    ResponderEliminar
  12. Gostei, gostei muito do poema.
    Conciso, direto e fácil ( o que é tão difícil de conseguir!)
    Beijo,
    Nina

    ResponderEliminar
  13. Sem medo de injustiça, é a melhor poesia que li hoje.


    Adorei!
    Abração.

    ResponderEliminar
  14. Um poema absolutamente decidido, diga-se de passagem, lindo!

    Beijos

    ResponderEliminar
  15. Isso mesmo querida!
    Amor próprio acima de tudo!!
    Beijos,
    Carla
    :D

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...