quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Um bolo comido, um poema lido!

Célia Gil

                                            
(imagem pesquisada no Google)


Queria fazer um poema como faço um bolo,
juntar lentamente todos os ingredientes.
Começar pelas gemas de ovos na folha em branco,
juntar açúcar para o adocicar,
com manteiga, ligar as palavras,
encorpá-las com farinha,
fazê-las crescer com fermento,
tornar as claras em castelo de ilusões,
misturar tudo com gestos precisos
até ligar tudo plenamente, de forma envolvente,
colocá-lo em forma de papel,
deixá-la no forno até cozinhar as ideias,
em lume brando palavras meigas.
Desenformar e ver o resultado
desta confeção de palavras.
Abrilhantá-lo com o toque especial de natas.
No topo do bolo, na capa do livro
o título seria a cereja.
Então estava pronto a servir aos meus leitores,
que se deliciariam com o paladar das letras,
a consistência da mensagem,
a maciez das imagens,
a leveza das metáforas,
a humidade das hipérboles.
Seria devorado até ao fim.
Não restaria nada.
Um bolo comido, um poema lido!
                                                          Célia Gil



Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

16 comentários:

  1. E que saboroso que fica, nos deliciar com esses bolos de lindas palavras,sabor poesia!

    beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Célia
    Que maravilha esta relação bolo/poesia!
    Amei esta receita poética!
    Abraços, fique com Deus.
    Maria Luiza

    ResponderEliminar
  3. Olá,Célia!!!

    Mas que delícia de poema!!!!! Belíssimo e muito criativo!!!Adorei este "sabor"!!!
    Beijos querida!!!!

    ResponderEliminar
  4. Lindo! Agora fiquei com vontade de comer um bolinho!

    ResponderEliminar
  5. Oi Célia,
    Adorie o poema! Comi cada pedacinho deste seu bolo!
    Beijos 1000 e uma de 5ª-feira maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderEliminar
  6. Quanto talento!!!
    Delícia de construção!
    Bjo e paz e poesia pra ti.

    ResponderEliminar
  7. Celia,genial seu poema!Muito criativo e delicioso esse bolo de poesias!Amei!Bjs,

    ResponderEliminar
  8. UAU! Quanta criatividade!
    Simplesmente lindo! Delicioso este bolo/poema!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Essa mistura ficou maravilhosa, amei!

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Queria e conseguiu mesmo amiga Célia e eu já comi minha fatia e nem parar mais eu queria...kkk
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Célia que inspiração deliciosa, são estes bolos tão inspirados que tão bem fazem ao nosso coração e a nossa alma, parabéns, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  12. Olá,Célia!!!

    Minha querida poetisa deixo meu carinho e votos de um ótimo final de semana!!!
    Beijos!!!!
    Até segunda!

    ResponderEliminar
  13. Palavra! Esse foi um dos poemas mais belos q/ já li, bjs

    ResponderEliminar
  14. oi Celia bom dia
    lindo poema bem criativo
    tudo de bom neste lindo dia bjs

    ResponderEliminar
  15. Minha querida

    E a cozinha não é também poesia? Eu acho que o que é feito com amor...é poesia.
    Adorei o poema como sempre.

    Deixo um beijinho com carinho e desejo um fim de semana cheio de paz e amor.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  16. Delicioso esse post*...
    tudo de bom, criativo, sim, e muito boa a comparação entre o bolo comido* e um poema lido*...
    A imagem diz tudo, dá apetite.
    Achei perfeito¨¨!
    Parabéns pela publicação e obrigada por partilhar conosco.
    Beijos da Mery*
    Fica com Deus!

    ResponderEliminar

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim