domingo, 11 de dezembro de 2011

Despedida


(imagem do google)
A despedida
é um som agudo que arrepia,
um amargo de boca,
um nó formado na laringe.

E quando escurece mais cedo,
quando se apagam definitivamente as velas,
quando o sol não reaparece
sorrindo para a manhã,
tudo é apenas despedida.

A despedida
não é chegada, não é partida,
é ficar sentado na escada
e ver partir os sonhos
e ver chegar a velhice,
perder da vida a guarida.

E quando a lágrima não corre,
o sorriso não se abre,
o corpo não reage,
a solidão não morre,
tudo é somente despedida.

Despedida é um abraço
com gosto a fel que se eterniza,
um viver ausente de vida,
um repousar no cansaço.
                                     Célia Gil


11 comentários:

  1. Ela já me fez chorar várias vezes .

    ResponderEliminar
  2. Triste e lindo.Despedidas sempre são tristes!beijos, chica(ainda em viagem)

    ResponderEliminar
  3. Despedida é dor sem medida!
    Lindo e triste Célia!!
    Feliz domingo do Advento!!
    :D

    ResponderEliminar
  4. Belo texto prof. linda foto.
    Grata pelas palavras.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  5. Celia,como ficou linda essa poesia!Despedidas não são mesmo nada boas!Comovente imagem e poema!bjs,

    ResponderEliminar
  6. Precioso poema y muy triste imagen.Besos.

    ResponderEliminar
  7. Verdadeiro, mas muito, muito doloroso, muito triste.

    És uma mulher triste, princesa?

    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Muito bonito, apesar de ser um tema triste.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  9. Olá,Célia!!!

    É assim mesmo...descreveste em versos um sentimentos tão forte e doído...
    Lindo minha querida!!Tua sensibilidade maravilhosa!!!
    Beijos!
    Bom começo de semana!!

    ResponderEliminar
  10. Bom dia Célia querida...

    É uma linda mensagem para começar essa minha manhã de terça-feira.

    "despedida é um abraço que se eterniza"

    Linda terça pra vc tbm, beijokassss no ♥

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...