sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Dor

Célia Gil

(imagem do google)

Quieta, no meu lugar comum,
sinto-me invadir por ti,
nos espaços mais recônditos da minha alma,
sem que te espere,
sem que te anseie,
sem que te deseje.
Penetras os meus espaços sagrados,
rasgas ideias pré-concebidas,
vens destruir a autoconfiança,
deitar as tuas sementes do medo,
da angústia, do desassossego.
Espezinhas ínfimas partículas de felicidade,
expremes-me a alma até rolar
em grossas gotículas de lágrimas,
edificas em meu redor paredes de insegurança.

E o que resta de mim?
Um ser a tentar ser sem o perceber.
Uma sombra a tentar ganhar consistência.
Uma miragem de um sonho que não se concretizou.
Partícula de um passado que acabou.
                                                            Célia Gil

Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

13 comentários:

  1. oi Celia,

    e quando o amor acaba,
    nos dá essa sensação de vazio,
    que chega a arder no peito...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Lindo, intenso teu poema. Como sempre brilhante tua inspiração: na alegria ou na dor! Escreves maravilhosamente! beijos,ótimo fim de semana!chica

    ResponderEliminar
  3. Boma dia amada !!!!!
    Poema que traz uma nostalgia com dor nas palavras...no campo poético se dissolve num belo poema...
    bjs de saudadessssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  4. Olá,Célia!!

    Linda,mas tão triste esta poesia!Queremos que o amor dure para sempre...
    Beijos e meu carinho, minha amiga!

    ResponderEliminar
  5. Minha linda, espero que o poema belíssimo não seja o espelho da tua alma! Novembro é assim...
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Célia um belo poema retratando a alma subjugada por um sentimento voltado a alguém que não lhe respeita nem valoriza, um ser extremamente egoísta, realmente espero que seja apenas poesia, inspiração, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  7. Desejos de um lindo domingo!!!!!
    Belo desejo...escrita sincera e inspiradora...
    Um encanto para nossos corações!!
    Beijos mil,
    Deus lhe abençoe e aos seus,
    Lindo e Abençoado Domingo!!

    ResponderEliminar
  8. Como entendo...
    Graças a Deus já passou, mas há 2 semanas passei por momentos de dor que não desejo a ninguém.
    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
  9. Minha querida

    Como sei do que falas, como sei desse vazio imenso e desse querer sem querer.
    Lindo e profundo sempre.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  10. Querida amiga
    Venho agradecer a sua constante presença em meu cantinho
    Muito obrigada e que Deus esteja sempre com você.
    Abraço amigo!

    Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
    Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
    Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
    Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.

    ResponderEliminar

  11. Olá Célia,

    Poema intenso e muito lindo.
    Adorei ler.

    Ótimo dia.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Oi Célia,
    Eu estava desta maneira antes que me medicassem, pois estava deprimida.
    O poema me tocou profundamente.
    Bom feriado.
    Beijo imenso!

    GOSTO DISTO!

    ResponderEliminar
  13. Célia, já tinha saudades!
    Está tudo bem?
    Beijo da Nina

    ResponderEliminar

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim