domingo, 15 de abril de 2018

Solidão

Célia Gil
Sento-me ao lado da solidão..
Tenho o peito a querer sair pela boca. 
"Não te quero desiludir, 
minha solidão,
Sigamos juntas, em silêncio, 
para não dizermos o que não queremos, 
para não nos magoarmos... 
Um dia, já velhinhas, 
talvez me deite no teu regaço  
e te aceite, 
de coração tranquilo, 
sem te questionar. 
Talvez eu até aprenda a amar-te. 
Agora, minha solidão  
ainda és um murro no estômago, 
ainda te sinto estrangeira de mim. 
Ainda me dói a tua presença
embora lamente tantas vezes
a tua ausência".
             Célia Gil 

Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

1 comentários:

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim