domingo, 16 de setembro de 2018

A Sombra do Vento, Carlos Ruiz Zafón

Célia Gil

Ruiz Zafón, Carlos (2006). A Sombra do Vento. Lisboa: Dom Quixote. 8.ª edição.


Hoje venho sugerir a leitura de A Sombra do Vento, de Ruiz Zafón, um livro intrigante, emocionante e envolvente.  Com um ritmo alucinante, que prende o leitor nas primeiras páginas, é um livro de 507 páginas que apetece ler todo de seguida. A linguagem ora choca o leitor pela forma direta e abrupta como as palavras chicoteiam, ora deleita com a sua poeticidade.
Tudo começa na cidade espanhola de Barcelona, no ano de 1945. Daniel Sempere completou 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir lembrar-se do rosto da mãe, que morrera, o pai dá-lhe um presente inesquecível: certa madrugada, leva-o a um lugar único e que se envolve em mistério, no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. Um lugar desconhecido por quase todos. É uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de A Sombra do Vento, de Julián Carax. Este livro desperta em Daniel um enorme encantamento por aquele autor desconhecido e pela obra, que ele descobre ser vasta. Obcecado, Daniel começa então a procurar os restantes livros de Carax e, para sua admiração, descobre que alguém tem queimado regularmente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível.

Quanto mais o interesse dele pelo livro aumenta, mais coisas estranhas acontecem e mais desconfortáveis ficam as pessoas que conhecem parte do mistério que envolve Carax. Outras personagens como Clara Barceló, Tomaz Aguilar, Beatriz Aguilar, o Inspetor Fumero e Fermín Romero são apresentados, todos contribuem para deixar a história cada vez mais envolvente, mas a personagem que se torna imprescindível para a compreensão do enredo, que deixa a Daniel uma carta esclarecedora antes de morrer, é Nuria Monfort.

Resultado de imagem para a sombra do vento


                                                                                                         Célia Gil

Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

1 comentários:

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim