quinta-feira, 27 de julho de 2017

Vazios

Célia Gil


Chorei, quando te vi partir,
por mim, por ti, por nós.
Chorei a vida por partilhar,
a história por contar,
o sorriso por sorrir.

Chorei, quando senti o vazio
que deixaste por aqui.
Chorei ao sentir o chão frio
nas pisadas que te segui.

Chorei, quando a porta se fechou
para sempre, eternamente.
Chorei porque tudo ficou diferente
e não me reconheço no que ficou.

Chorei a tua, a minha tristeza,
por ti, por mim, por nós,
pela história interrompida.
Chorei porque ficámos sós,
com uma única certeza,

a de que a porta se fechou
irremediavelmente se encerrou
para sempre,
eternamente.

                                Célia Gil
                              (27/07/2017)





Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

2 comentários:

  1. Triste constatação! Chego a me arrepiar.Emocionante e lindo! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Célia, às vezes, por muito que doa, é preferível fechar a porta e chorar. Chorar tudo, até que o tempo , o melhor de todos os remédios, apazigue a dor.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim