sexta-feira, 20 de julho de 2012

Marcas de solidão



(imagem do google)

A noite cai sobre nós de mansinho.
No seu alforge traz a solidão
e quando o abre, assim, devagarinho,
espalha o seu breu em qualquer coração.

Os lábios fecham sorrisos diurnos,
os fantasmas do passado regressam
e dormem nos nossos sonhos noturnos
sem que a fé e a realidade os impeçam.

É aí que a solidão nos abraça
e se espalha nas paredes do lar.
O medo cresce, a coragem esvoaça,

as certezas dissolvem no ar.
A vontade, a solidão a enlaça
e só volta quando o dia raiar.
                                      Célia Gil

15 comentários:

  1. Olá menina do sorriso verde !
    Nas marcas da solidão tem o preenchimento dos dias vividos em desejos...
    bjsssssssssssssss

    ResponderEliminar
  2. Maravilhosa poesia e expressão da sdoro te ler!!beijos praianos,chica

    ResponderEliminar
  3. Ola, passei aki para desejar a você um FELIZ DIA DO AMIGO! Desculpa por não deixar sempre um recadinho aki, "tempo" , mas não me esqueço do seu blog! ;)
    Abraço!

    ResponderEliminar
  4. Amiga
    linda poesia, feliz dia do amigo.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Boa noite amiga querida !
    Sabia que na bilheteria da vida os ingressos para comprar um amigo se encontra nos atos e atitudes e dai nos humanizamos .Por isso que te fiz de minha amiga.
    F*E*L*I*Z***D*I*A***D*O***A*M*I*G*O***!!!

    ResponderEliminar
  6. Lindo esse seu soneto.
    Ah, tempos de solidão. Sempre tão constantes e presentes. Principalmente durante a noite, vem nos acompanhar e nos envolver junto aos fantasmas do passado. Parecem nos conhecer muito bem e parecem possuir aquela mãozinha consciente que saber tocar bem onde fere, bem onde machuca. E que venha o sol e espante logo a solidão. Traga novas pessoas para o dia e traga um sorriso, marca de superação da solidão.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  7. Célia, querida, já pensaste em compilar e publicar os teus poemas?
    Olha que para o próximo natal seria uma ótima sugestão de presente.
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Oi Célia,
    É bem verdade... nestas horas sinto falta de minha filha que está distante, de meu pai e minha mãe que já se foram, de minha madrinha que me criou...
    Bom final de semana!
    xoxo

    SORTEIO DOS SONHOS
    http://www.gosto-disto.com/2012/07/sorteio-dos-sonhos-dreams-giveway.html

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema e nostálgico, sabe durante o dia a solidão existe só que conseguimos disfarçá-la, eu sei que não estarei só nunca, não só de verdade, pois quem leva dentro de si a amor nunca está realmente só, beijos Luconi

    ResponderEliminar
  10. Celia,soneto de amor e solidão muito lindo!Adoro seus versos!bjs,

    ResponderEliminar
  11. Célia, fiquei feliz com o rumo que estão a tomar os teus escritos.
    Talvez me aventure em algo semelhante.
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Amiga
    um maravilhoso dia na presença de Deus.
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Olá,Célia!!!

    Que belo e intenso poema!Versos perfeito!
    Beijos!
    Ótima semana pra ti!

    ResponderEliminar
  14. Seus poemas sempre divinos
    eu já os conheço tão bem.
    Me perdoa a demora em visitar você minha amiga
    esta dificil ficar sentada no computador.
    Sempre vivo na esperança de um amanhã mais bonito.
    Beijos no coração saudades,Evanir.

    ResponderEliminar