quinta-feira, 26 de julho de 2012

Pudesse eu deixar de pensar!


Resultado de imagem para deixar de pensar
(imagem de http://write-to-me.blogs.sapo.pt/1249.html)

Preciso deixar de pensar,
esconder-me das minhas ilusões,
deitar-me no meu bem-estar
e deixar-me de divagações.

Quanto mais penso no que sou
mais procuro o inconsciente,
sou um barco que naufragou
sem encontrar o Oriente.

Deito-me teluricamente,
aspirando o ar da terra,
quero paz para a mente
que a pensar está em guerra.

Quero voltar a ser criança,
não ter de me preocupar,
rumar em direcção à distância,
sem nada procurar.

Quero de mim me ausentar!
                               Célia Gil

12 comentários:

  1. Puxa,que palavras mais reais mais reais essa! E, quantas vezes seria tão melhor se isso acontecesse!!!

    LINDO, adorei, como sempre!!

    beijos praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Às vezes, somos os nossos piores inimigos!
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. OI CÉLIA!
    ASSIM, TODOS EM ALGUM DIA, ESTAMOS.
    TEU TEXTO ESTÁ LINDO.
    QUE BOM SE ALGUMAS VEZES, PUDÉSSEMOS VOLTAR, SER CRIANÇA NOVAMENTE E EXPERIMENTAR ESTA PUREZA QUE TODA A CRIANÇA TEM.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderEliminar
  4. Celia,uma bela poesia e tantas vezes desejamos parar de pensar por alguns momentos!...rss...bjs,

    ResponderEliminar
  5. OI Célia,
    Queria me ausentar de mim alguma vezes tb!
    amei p poema.
    xoxo

    SORTEIO DOS SONHOS
    http://www.gosto-disto.com/2012/07/sorteio-dos-sonhos-dreams-giveway.html

    ResponderEliminar
  6. Olá minha querida Célia! Nossa, que poema lindo, mais uma vez você arrasou, parabéns!
    Muito bom receber a sua amada visita e ler os seus comentários sempre tão carinhosos lá no meu cantinho, obrigada de coração!
    Dezenas de dias ESPECIAIS para você! Mil beijos, saúde e muito sucesso sempre.
    laylafonseca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Olá Célia,

    Há momentos em que desejamos mesmo pausar a mente, desligando-nos de tudo. O único refresco que podemos conseguir é através de uma meditação, mesmo assim difícil de conseguirmos em tais momentos.

    Lindo o poema, como sempre.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Também me sinto assim muitas vezes.
    E são verdadeiros tesouros estes
    momentos.
    A gente revê a vida
    para depois reviver a vida.
    Muito bom.

    ResponderEliminar
  9. Como sempre, um poema muito bonito!
    O teu livrinho já foi anteontem pelo correio. Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  10. Olá,Célia!!!

    Lindos versos,querida!!!
    Há momentos assim!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  11. Maravilhoso e toda vez que precisar dar uma fujidinha de si, dê, que isso faz muito bem...
    Grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  12. Querida...
    Como sempre maravilhosa, vc sempre toca minha alma.
    Obrigada,
    Bjs
    Laninha

    ResponderEliminar