quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Amiga

Célia Gil
A uma amiga muito especial


(imagem do Google)



A ti dedico este poema.
Amiga vulcão
de lavas de amor;
amiga coração
sempre unida na dor.
Tu que me ouves
quando mais preciso,
que me dizes verdades,
me apoias, me repreendes.
Mãe extremosa.
Mulher furacão,
força da natureza,
que se esquece de si
para ajudar a reerguer quem precisa.
Como te admiro!
Se um dia fores tu a cair,
sabe, aqui estarei
para te ajudar a levantar,
como sempre fizeste comigo.
Amiga mãe,
amiga irmã,
amiga esposa,
amiga amiga.
É por ti
e por pouco mais pessoas
que merecem
que existe a palavra:
AMIGA!
              Célia Gil

Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

0 comentários:

Enviar um comentário

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim