sábado, 29 de janeiro de 2011

Existir de cuidados

(imagem de outrocantinhomari.wordpress.com)


(imagem do google)

Sou mais um eu

que vagueia numa multidão de gente,

todos cegos, cruéis,

desprezíveis, sátiros, monstros ignóbeis.

Sou mais uma pedra que rola

por entre tantas outras,

azuis, cinzentas, esverdeadas,

brilhantes, diamantes, safiras…

Sou apenas mais alguém

que se esconde no seu eu

para fugir ao mundo que o cerca,

oprime, exige, maltrata.

Viver é hoje um existir de cuidados,

um tormento sem fim,

uma série de sentimentos exilados,

apertados, comprimidos dentro de mim.
                                                          Célia Gil

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...