segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Vazios




(imagem do google)

Há vazios que nos invadem,
nos preenchem de tal maneira,
que nos perdemos neles.
E quando queremos sair
estamos enlaçados e abraçados por eles,
numa prisão de sentimentos ausentes.
Abomino vazios…
Quero-me grávida de sentimentos e emoções,
sempre prontos a nascer a qualquer momento.
O que quer que seja será sempre melhor,
porque será vida…vitalidade...
Abomino vazios
que nos fazem perder momentos
esquecer quem somos
ignorar para onde caminhamos
e nos invadem, tomando-nos   nos braços
preenchendo a mente, esmagando o ser…
Prefiro a consciência, ainda que dura e cruel
a essa prostração improfícua,
a essa antecipação da morte.
Quero viver!
Quero sentir
os músculos, as veias, o sangue,
a lágrima quente, o sorriso espontâneo,
a fome, a sede, a náusea, o desejo…
cada ínfimo acontecimento como se fosse o último…
Quero existir!
                                              Célia Gil

14 comentários:

  1. Bom dia,Célia!!

    Ah!!Querida!!!Como entendo este sentimento!!!!O vazio que esmaga o ser...que leva a letargia...terrível!!!Temos que lutar, resistir, assim VENCEMOS E EXISTIMOS!!!!
    Amei tua belíssima poesia!!!!
    Queremos VIVER PLENAMENTE!!!!
    Beijos pra ti!!
    Que seu começo de semana seja ótimo!!!!

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Célia, que sempre saibamos preencher esses vazios com coisas boas, ás vezes ele nos é necessário para que deixemos ir áquilo que não serve mais, para podermos então substituir pelas coisas que valem á pena.
    Lindo poema, beijos e boa semana!

    ResponderEliminar
  3. Célia, a própria natureza "tem horror ao vazio", afirmava um cientista cuja identidade me escapa.
    Vazio é não ser, não estar, é indiferença em lugar de amor ou de ódio.
    Pior que o vazio, se calhar só a morte.
    Vazio é terror, é horror.

    Belíssimo texto!
    beijo da Nina

    ResponderEliminar
  4. Oi Célia,
    ... eu também quero muito existir! Amei o poema.
    Beijos 1000 e uma semana maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderEliminar
  5. Que maravilha de QUERER e existes sim, estás vivinha da silva e então, vamos que vamos!!! beijos,chica

    ResponderEliminar
  6. oi Célia
    lindo poema amiga,uma maravilhosa tarde na presença do grande e soberano Deus. bjs

    ResponderEliminar
  7. Felizmente que há muito tempo que não sinto isso.

    Uma excelente semana para ti!

    ResponderEliminar
  8. Célia,
    Um poema muito lindo e bem intenso.
    Achei bem expressiva esta colocação:
    "Quero-me grávida de sentimentos e emoções,
    sempre prontos a nascer a qualquer momento".
    Os vazios são sufocantes e inúteis.
    VIVER, SENTIR E EXISTIR... É O QUE NOSSA ALMA CLAMA.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Só tenho de agradecer seu carinho para comigo, diariamente ou apenas quanto
    sobra aquele tempinho tão desejado.
    Como todos nos gostariamos de estar sempre presente,
    mais na realidade temos dois mundos real e virtual.
    O real nos chama as responsabilidades do nosso cotidiano;
    O virtual faz parte do nosso coração cada amigo tem seu cantinho reservado
    dentro de nos.
    Um cantinho muito especial onde nada pode tocar .
    Que Deus te cuide com carinho, Que indique o melhor caminho, Que te ensine sobre o verdadeiro amor,
    Que te perdoe quando preciso for. Só Deus pra fazer tudo tão perfeito! Ser sua amiga é Perfeito!!
    Te desjo uma de muito Amor. Paz e Luz.
    Carinhosamente.
    Evanir
    Estou seguindo-te e te amando para sempre.

    ResponderEliminar
  10. Há vazios que nos invadem,
    nos preenchem de tal maneira,
    que nos perdemos neles.

    Sei o que é isso, e já quase me perdi por vezes nesses vazios. Esse não é um caminho bom pra seguir... Sempre é necessário preencher esse vazio com fé e confiança pra que a vida volte a reinar no caminho da alegria.
    Beijos e ótima semana.

    ResponderEliminar
  11. Amiga tem toda razão!!
    Desse vazio também estou é correndo às léguas.
    Beijos querida e boa semana!!
    Carla

    ResponderEliminar
  12. Mi querida amiga celia, bellas letras para un destino duro. El vacío no es propio de un ser que ama, el amor nos empuja hacia el otro y eso nos llena el alma de amor, paz aún permaneciendo en silencio, pero no vacíos
    La espero el jueves para darle un premio u que escuche y vea un vídeo con mi poema
    Con ternura
    sor. Cecilia

    ResponderEliminar
  13. Boa noite querida!
    Lindo poema ,sentido nas palavras expressas...
    Bjsssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  14. Olá,Célia!!

    Minha querida te deixo um beijo e meu carinho!!
    Lindo dia pra ti!!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...