quarta-feira, 18 de maio de 2011

A minha casinha de lajes cinzentas


(imagem do Google)

Quando eu era muito pequenina
pegava em pequenas lajes cinzentas
e construía uma casa de sonho
onde moravam as minhas emoções.

Discreta, sem grande alarido,
voltava a casa, feliz,
tinha arranjado uma casa
para o meu tesouro morar.

Se me tentassem roubar a auto-estima,
sairiam de mãos a abanar
perante o esplendor do meu olhar.

Quando me queriam roubar a infância,
não a encontrariam,
veriam apenas a menina responsável
a olhá-los com compaixão.

Mas se fosse a fé que quisessem levar,
restar-lhes-ia a desilusão perante
o meu olhar complacente e piedoso.

Na minha casinha de lajes cinzentas
dormiriam aconchegadas
a auto-estima, a infância e a fé.
Lá estariam sempre em segurança,
lá eu poderia beber delas
sempre que a vida me deixasse sequiosa.

E na minha casinha de lajes cinzentas
eu serei sempre a criança que sorri,
que nunca perde a auto-confiança
e cuja fé é inabalável.
                                       Célia Gil


10 comentários:

  1. Qué bonito recuerdos, la infancia el tiempo más bonito vivido.Besitos.

    ResponderEliminar
  2. Linda esta criança da sua casinha de lajes cinzentas.
    Belas palavras,
    Beijos,
    Carla

    ResponderEliminar
  3. ola! Vim agradecer a sua visita, gostei muito de sua presença no meu cantinho.
    Lindo poema. Como é bom ser criança, e poder ser quem somos de verdade e guardar todos os nossos sonhos num lugar que é só nosso.
    tudo do melhor para voce.
    Abraço
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  4. Que essa criança que vocÊ foi um dia aidna esteja bem dentro de vocÊ te mantendo com essa fé inabalável.
    Beijossss

    ResponderEliminar
  5. oi Célia,
    querida

    como é bom ser criança,
    ter alma de criança
    e as lembranças de criança
    no coração...

    muito lindo poema!

    muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Olá ,obrigada pela visita ☺
    lindo blog, ja estou te seguindo
    bjos

    ResponderEliminar
  7. Lar doce lar! Esse de lajes cinzentas, onde a criança sonha!

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  8. Bom dia Célia !!

    Ficou lindo !! Agradeço as visitas !! Desculpe não retribuir antes ando ocupada .

    Um dia de muita LUZ !! Mil beijos!!

    ResponderEliminar
  9. Querida Célia, em primeiro gostaria de agradecer o generoso elogio apresentado no comentário quanto a um poema que escrevi com a talentosa poetisa Carla Fernanda. Muitissimo obrigado. Através deste comentério vim a conhecer teu belíssimo blog. Parabéns pelo lindo trabalho aqui exposto. E que ele seja tão eterno quanto os valores que guardastes na tua pequenina casinha de lajes e foram material para a construção da tua essência e trabalho. Novamente obrigado. Ricardo Steil

    ResponderEliminar
  10. Tinha certeza que já havia comentado, mas sumiu.

    Célia

    Casinhas e sonhos de infância que constroem o nosso futuro. São a partir deles que formamos o nosso caráter. A fé nunca te abandonará pois vem desde sempre.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...