quinta-feira, 21 de abril de 2011

Olhos que mentem

Célia Gil

(imagem do Google)
Preciso esconder-me

dos teus olhos, que me seduzem,

sei que neles perco a minha identidade,

neles perco a força de vontade,

sinto-me fraquejar quando te olho.

Não quero ficar refém

de uns olhos que me não pertencem,

de uns olhos que sei que mentem,

mas que atraem como íman.

Quando me olhas nos olhos,

sinto-me em clausura de amor

e confundo tudo o que sentes

pois que só me trazem dissabor.

Desvanece o brilho dos teus olhos

que não quero ficar encandeada,

sossega o seu fulgor

que me faz incendiar

e confundi-lo com amor.

Liberta-me desse hipnotismo,

deixa-me voltar a ser eu.

Preciso vir de novo à tona

dessa lagoa de emoções.
                                   Célia Gil


Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

0 comentários:

Enviar um comentário

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim