segunda-feira, 14 de março de 2011

Pérola da poesia

Célia Gil

(imagem do Google)

Cada momento que vivo
poderia ser uma ostra irritada,
porque dela nasceriam pérolas poéticas
de uma alma amargurada.

Com pérolas de paciência
escreveria a minha conduta para com os outros.

Com pérolas de amor
abriria as comportas dos meus sentimentos.

Com pérolas de fé
escreveria conselhos para os descrentes.

Com pérolas de esperança
delinearia os traços do futuro da humanidade.

Com pérolas de perdão
apagaria a mágoa das palavras.

Com pérolas de tolerância
escreveria um manual sobre a compreensão.

Faria nascer da minha irritação
uma gota de orvalho solidificada
na pérola da poesia!
                                             Célia Gil

Célia Gil / Professora

É professora de português e professora bibliotecária. Gosta de ler e de escrever. Este é o seu espaço de partilha de alguns textos que escreve.

0 comentários:

Enviar um comentário

Coprights @ 2017, Histórias Soltas Presas Dentro de Mim Designed By Templatein | Histórias Soltas Presas Dentro de Mim