domingo, 13 de fevereiro de 2011

Onde esconderam a poesia?

(imagem de poesia comemocoes.blogspot.com)



Por ela procuro,
noite e dia,
na penumbra do quarto,
na sala solarenga,
e não encontro a Poesia.

Onde a esconderam
que não a encontro?
A vida deixa de fazer sentido
sem a força das palavras.
Não me deixarei derrubar,
continuarei em sua busca,
com persistência e luta
sei que a acabarei por encontrar.

Querem-ma silenciar,
e para sempre ocultá-la,
mas sei que hei-de encontrá-la
p’ra minha alma acalmar.

Poesia? Onde Tu estás?
Minha deusa e conselheira,
amiga eterna e verdadeira,
que levaste contigo a minha paz.

Roubaram-te por seres tão preciosa
como um objecto, guardaram-te
para uso pessoal, restrito,
sem te quererem partilhar.
Mas tu és demasiado divina
para ser cobiçada pelo ciúme
guardada pela inveja.

Tu és nossa, do poeta
que te quer glorificar,
e que, qual profeta,
precisa de ti até para respirar.
                                     Célia Gil

1 comentário: