quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Quando?

(imagem de luzesesonhos.blogspot.com)

Quando terei da vida a resposta desejada,

quando?

Quando estarei completamente feliz,

inconscientemente feliz?

Ninguém me responde nem diz,

porque morre na ansiedade

a alma que agora sorri?

Porque nunca é pleno

o momento de felicidade?

Há sempre uma dor prestes

a eclodir nos melhores momentos.

Quando conseguirei a união

entre o que sinto e o que em mim existe?

Quando deixará de ser ilusão

a alegria que subsiste?

A plenitude do momento

não existe. É quimera!

Pudera eu arrancar o pessimismo

transpô-lo para outra esfera,

num truque de ilusionismo!

Mas sou humana o quanto baste,

para não conseguir viver

plenamente sem sofrer.

Não há gesto de heroísmo

que me liberte desta condição,

de viver na opressão

entre sentimentos opostos

que, num gesto de cinismo,

celebram a alegria em desgostos.

Quando?

Quando conseguirei eu ser completamente feliz?

1 comentário: